Os 3 segredos de design das grandes marcas – e como utilizá-los em seu negócio

Todo empresário, empreendedor ou profissional liberal que se dedica ao seu negócio e quer leva-lo ao próximo nível de sucesso sabe da importância que o design tem para os negócios hoje em dia.

Basta ver exemplos como Nike, Apple, Google, Itaú, etc. que investem bilhões em design para construírem marcas únicas e impossíveis de serem ignoradas. Mas a pergunta que fica é:  realmente precisamos investir uma fortuna em design para construir uma marca forte?

Independentemente da sua verba, saiba que você pode – e deve – trazer os “poderes mágicos e afrodisíacos” do design ao seu negócio.

E para te provar que é possível começar desde já a implementar uma ideologia de marca sólida, vou revelar neste artigo os 3 segredos de design das grandes marca, coisa que as agências cobram uma fortuna para revelar aos clientes.

Ao final deste artigo você saberá:

  • O que é a identidade visual de marca, e como construir uma;
  • Onde, como, para quem e com que frequência exibir a sua marca;
  • O que está impedindo a sua marca de ter a mesma consistência de marcas como Apple, Nike, etc.;
  • Como ser o mestre de sua marca.

Segredo 1: Ter uma identidade visual forte

Sei que você já deve ter um logotipo, ou ao menos algum símbolo que identifique visualmente seu negócio. A questão é: você tem uma identidade visual?

Ter um logo não é o bastante para construir uma marca forte na mente do seu cliente, é preciso sim desenvolver toda uma identidade visual que é composta por um conjunto de elementos visuais como cores, grafismos, tipografias, etc.

Para simplificar vejamos o Itaú, o maior banco privado do Brasil que pode ser considerado um caso de empresa que leva o design realmente a sério (uma prova de que independentemente do seu setor de atuação ser saúde, finanças, indústria, varejo, etc. é fundamental pensar no fator Design de seu negócio).

A forte identidade visual do banco Itaú

Esse é o logotipo do Itaú, aposto que é reconhecido por 10 em cada 10 brasileiros.

Está vendo a cor laranja nesse logo? Não, só o azul e amarelo. Então por que eles usam tanto o clássico laranja em tudo? Porque faz parte da identidade visual do Itaú.

Observe também os quadrados com bordas arredondadas, outro elemento da identidade visual da marca.

Perceba como a identidade visual é respeitada em qualquer situação: fachadas, anúncios, app, etc.

3 segredos de design das grandes marca

A regra é clara: não existe como construir uma marca forte sem possuir uma identidade visual forte.

TAREFA PARA VOCÊ: Analise sinceramente se o seu negócio possui ou não uma identidade visual forte, composta por um logotipo, cores e tipografias que reflitam as qualidades da sua marca.

 

Segredo 2: Divulgar com consistência

Se você possui uma identidade visual forte chegou a hora de espalhá-la pelo mundo. Claro que “pelo mundo” é só força de expressão, pois seu foco deve ser sempre mostrar a marca para o maior número possível de clientes e potenciais clientes – ou seja, o seu público alvo.

O erro de não definir um público é o que faz as empresas gastarem fortunas em marketing e não obterem retorno. Porém tão ruim quanto não ter seu público alvo definido é tê-lo definido e não se comunicar com ele.

E como divulgar sua marca com consistência gastando quase nada?

Internet! Isso mesmo, atualmente é possível começar a construção de uma marca na internet gastando pouquíssimo. Veja alguns exemplos:

Criar uma Fanpage no Facebook

Nada de criar um perfil pessoal para sua marca, isso além de proibido pelo Facebook é algo nada profissional. Para sua empresa ou marca você precisa criar uma Fanpage.

Criar uma Fanpage no Facebook para marca empresa

E esta Fanpage deve ser personalizada com a sua identidade visual, tanto na capa quanto na foto de perfil.

Outro fator importante é levar sua identidade visual para dentro das postagens. Inclusive escrevi um artigo intitulado 4 Passos para Fazer Bonito com sua Marca no Facebook que vai te ajudar muito nesta fase.

exemplo postagem de marca no facebook

Criar um site próprio

  • Custo: a partir de R$ 20,00/mês
  • Onde: Wix, Locaweb, Weebly, Klickpages, etc.

O ideal na hora de desenvolver um site é contratar alguém para fazê-lo. Porém como essa opção costuma ser a mais onerosa listei acima algumas opções onde você pode construir seu próprio site a um custo baixo, sem precisar entender de programação.

Mas nada de contratar planos que exibam anúncios de outras empresas. Nada mais amador do que apresentar propaganda de concorrentes em seu site.

Outras redes sociais

  • Custo: R$ 0,00
  • Onde: Instagram, Twitter, Linkedin, Pinterest, etc.

O Facebook é o feijão com arroz, ou seja, a rede social onde estão a maioria dos internautas. Porém dependendo do seu nicho, pode ser que seu público se concentre em outras redes sociais, forçando você a estar lá também.

Não custa fazer uma pesquisa e descobrir a rede social favorita do seu público alvo.

 

E para finalizar o “Segredo 2 – Divulgar com consistência” vale destacar a palavra consistência, que se refere tanto a frequência com que você fará sua marca aparecer quanto com a forma com que isso ocorrerá.

Se você visitar minha redes sociais verá que eu posto diariamente há meses. Mas pode crer que não é uma recomendação minha para você, pois isso é um teste que estou fazendo – e que convenhamos da trabalho pra caramba.

Para começar eu sugiro que você busque postar 3 vezes por semana. Podem ser promoções, citações, brincadeiras, material informativos, vídeos, etc… sempre com foco nas necessidades do seu público alvo e jamais esquecendo da identidade visual da sua marca – isso é muito importante, pois de nada vai valer fazer aquela postagem bacana se as pessoas não se derem conta que é sua marca que está postando.

TAREFA PARA VOCÊ: Crie uma Fanpage no Facebook para a sua marca, faça no mínimo 5 postagens e comece a convidar seus amigos para curti-la. Já tem sua Fanpage? Então de uma revisada no conteúdo veja se é consistente com a sua marca.

 

Segredo 3: Cuidar com os sabotadores

Este é o ponto crítico dos 3 segredos de design das grandes marca que compartilho aqui com você.

Mas quem são os sabotadores da sua marca?

Resposta: funcionários, parceiros, fornecedores, designers, e….. você mesmo! Resumidamente todas pessoas envolvidas com a sua marca podem estar sabotando o crescimento da mesma quando não seguem o Segredo 1 e o Segredo 2.

Não está entendendo nada? Não se preocupe que a seguir criei exemplos fictícios que ilustram ao que estou falando. Veja a identidade visual que a marca Femilift possue:

exemplo de design de identidade visual

Agora digamos que eles vão fazer um anúncio em um jornal, e por algum motivo o responsável por montar a arte para o anúncio decida cortar um pedaço do logotipo para que ele caiba melhor no espaço.

não modificar o logotipo de uma marca

É só um risquinho, muitos dirão. Mas só essa alteração já ferra com toda a identidade visual.

Outro exemplo clássico são as deformações em proporções. A empresa manda produzir camisetas com a estampa da marca no peito, porém faz uma “pequena” adaptação para deixar o logo maior:

distorcer o logo de uma marca empresa

Cruzes!!!! Parece loucura minha, mas pode crer que muitos empresários e profissionais liberais deixam fornecedores fazerem isso com suas marcas e nem reclamam.

Outro exemplo clássico de sabotagem no design de umar marca é alteração de cores:

fidelidade as cores de uma identidade visual e logotipo

Esse filhote de cruz em credo é muito comum de ser encontrado por ai, alguns ridiculamente ofensivos como o exemplo da esquerda e outros mais discretos – porém igualmente agressivos – como o da direita.

TAREFA PARA VOCÊ: crie um pequeno manual da identidade visual da sua marca, pode ser no Word mesmo. Cole lá uma imagem do seu logo e de outros elementos da sua identidade, descrevendo em palavras como usá-la. (quer uma ajuda para aprender a criar uma identidade visual você mesmo? Então clique aqui e se inscreva no DPND).

Bom, eu poderia ficar horas apontando sabotagens que os mais diversos personagens podem fazer a sua marca, mas eu acho que o recado já está dado com os exemplos que mostrei.

 

Conclusão

Revelei aqui as 3 coisas que as agências cobrariam milhares de reais de você para transformar seu negócio em uma marca reconhecida. Agora cabe a você colocar a mão na massa começando pela identidade visual.

Se você já tem uma identidade visual, faça um avaliação da qualidade da mesma e veja se ela transmite a imagem que sua marca quer passar. Se ainda não possui uma, trate de agora mesmo criar algo.

Independentemente de você mesmo desenvolver sua identidade visual ou contratar uma empresa para desenvolve-la, recomendo fortemente que participe do curso Design Para Não Designers, onde vou te ensinar a analisar e criar designs usando softwares e aplicativos simples e gratuitos que qualquer pessoa pode executar.

Quanto tiver uma identidade visual forte basta coloca-la no mercado para que as pessoas a enxerguem, e isso é outra coisa que vou te ensinar no curso Design Para Não Designers, onde você aprenderá a criar belos banners, apresentações, convites, cartões, posts para redes sociais, e muitas outras peças para transmitir sua mensagem de forma clara e consistente.

E depois disso tudo é ficar de olho aberto com os sabotadores que vão tentar lhe vender a ideia de que “é só uma mudancinha de cor que ninguém perceberá” ou “vou esmagar um pouco para ficar mais bonito”. Não aceite isso!

Você deve cuidar da sua marca como se estivesse cuidando de um filho: nada de deixar os outros decidirem o que fazer com ela.

1 comentário


  1. Marco, muito obrigado, estou aprendendo bastante com você, ainda não entrei no
    de sublimação, mas é meu principal objetivo, a partir de novembro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *